Não há como fiscalizar!!!!

Vice-presidente da Comissão de Trânsito da Ordem dos Advogados em São Paulo (OAB-SP), Marcos Pantaleão, avalia que a proibição nasce como “letra morta”. “Não há como fiscalizar. A não ser que se faça uso de equipamentos eletrônicos em toda a cidade”, observa. “A saída é fazer corredores exclusivos para os motoqueiros”, sugere.

Postagens mais visitadas deste blog