Novos Desafios do Setor de Motofrete

Nós empresários do setor de motofrete estamos enfrentando um novo desafio, a falta de mão de obra. Digo, não só a qualificada, mas a mão-de-obra em geral. O curioso é que as empresas de motoboy informais não estão sofrendo com esse problema, pois o motoboy que está empregado em nossas empresas, de olho no seguro desemprego, acaba procurando emprego onde não se registra.

Dia 17 de Abril, sábado, haverá uma reunião onde os empresários irão discutir as disposições da Convênçao Coletiva 2010 / 2011.

Essa é a chance de cobrarmos dos nossos representantes soluções para os problemas que o setor de motofrete vem enfrentando. Não só cobrar, mas também contribuir com idéias e experiências para que a melhor decisão seja tomada. Então, os empresários que estão preocupados com o futuro do setor de motofrete, e conseqüentemente com o de suas empresas, devem comparecer à reunião e fazer valer sua opinião.
Vale lembrar que todos os empresários têm direito em participar das negociações, sendo associado ou não ao SEDERSP.

A pauta com as reinvidicações do sindicato profissional foi entregue ao nosso sindicato, o SEDERSP, na 4ª feira passada e os empresários da AEMFESP solicitaram uma cópia para analise e discussão, porém nosso pedido não foi atendido.

Sem informação não há democracia e sem democracia não se faz justiça.

Os empresários irão para reunião sem saber o que vão discutir e terão que tomar uma decisão sem antes analisar e ponderar os possíveis caminhos que podem ser traçados.

Temos pela frente mais uma negociação onde o caminho já foi traçado e que teremos que engolir goela abaixo as decisões dos nossos representantes.

A reunião será na Rua José Zappi, 120 - Vila Prudente no Anfiteatro do Círculo dos Trabalhadores, o que é curioso. Acho que a próxima reunião poderia ser no Anfiteatro do Círculo dos Empresários, fica aqui a sugestão.

Postagens mais visitadas deste blog