Vereadores aprovam regras para serviços de motoboys

A Câmara de Campinas aprovou por unânimidade, na sessão desta quarta-feira (25), a regulamentação da atividade de motoboy na cidade. O projeto, formulado pela Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas). A proposta ainda precisa passar por uma segunda votação antes de seguir para a sanção do prefeito Hélio de Oliveira Santos. Entre as normas, estão cursos de segurança no trânsito para os motoboys e cadastramento das empresas que prestam serviços no setor.

A ideia é reduzir o número de acidentes envolvendo motos na cidade, que já apresentou queda no ano passado. Segundo levantamento da Emdec, são 1.045 motoboys e 90 empresas que trabalham com serviços de entregas sobre duas rodas na cidade. Na maioria, os profissionais são homens, entre 27 e 35 anos, possuem o segundo grau e 80% deles estão vinculados a uma empresa e cooperativa.

Dados do Detran mostram que a frota de moto em Campinas saltou de 27 mil em 1995 para 97.634 em 2009, um crecimento de 261,6%. A taxa média anual da frota é de 9,7%.

Em relação ao número de acidentes e mortes envolvendo motos, as estatísticas da Emdec mostram uma redução de 16% em 2009, em relação ao número anterior. Foram 3.727 acidentes no ano passado, com 57 mortes. Em 2008 foram registrados 4.461 acidentes e 68 vítimas fatais.

A Emdec justifica a redução pelas ações educativas, mas os acidentes envolvendo motos ainda representam quase a metade do total registrado em Campinas

Fonte: globo.com

Postagens mais visitadas deste blog